5 de janeiro de 2012

DOM CARLOS de FORBIN-JANSON (1785-1844)


D. Carlos de Forbin-Janson
    D. Carlos Augusto Maria de Forbin-Janson nasceu em Paris, em 3 de Novembro de 1785, de uma família nobre, tinha o título de Conde. Aos 5 anos de idade foi para a Alemanha com seus pais em busca de asilo, devido a perseguição por defenderam a monarquia. 
Recebeu primorosa educação cristã e antes de completar 20 anos, foi nomeado Auditor do Conselho do Estado. Era um jovem muito competente e talentoso mas, sua maior felicidade era assistir a Santa Missa, visitar Jesus no Santíssimo Sacramento e ajudar os pobres.


SACERDOTE

           Aos 23 anos, largou tudo e entrou para o seminário de São Suplício, em Paris, Numa época em que a situação da Igreja na França era muito delicada. Pois, o imperador francês estava numa luta aberta com o Papa.
 Em 1811, foi ordenado sacerdote. O apostolado era sua grande paixão, seu coração e seu bolso estavam abertos aos pobres, aos quais ela dava até  as suas roupas mais necessárias.
          Em 1817, foi enviado em Missão a Síria. Esteve na Turquia, visitou Nazaré e, chegou a Jerusalém. Em 1819, voltou a França, onde continuou seu trabalho missionário.

        Em 1824, foi nomeado Bispo de Nancy e de Toul, Primaz da Lorena. em Nancy foi o retrato fiel do Bom Pastor. Mas devido a evolução de 1830, D. Carlos foi obrigado deixar sua diocese. Pediu ao Papa Pio VII uma Missão na Ásia, mas vários obstáculos impediram a realização desse desejo. O Papa, então, o convidou a trabalhar pela evangelização  da França. Saiu então, por todo o País pregando retiros e Missões com grande sucesso, sua fortuna foi mais que nunca patrimônio dos pobres e tomava parte em todas as obras de apostolados de Paris.

MISSIONÁRIO

          Fundou casas de retiro para sacerdotes idosos e enfermos, em 1839, partiu para a América acompanhado de alguns missionários e se estabeleceu de forma definitiva em Luisiana (EUA), elegeu para si o Canadá como campo principal de seus trabalhos apostólicos.
         D. Carlos pregava ao ar livre, para uma audiência de  10 a 20 mil pessoas, qualquer lugar serviam-lhe de catedral, pregava também por meio de interpretes, inclusive a tribos nômades.
      Suas palavras realizavam prodígios. percorreu os Estados Unidos, e em  Nova York fez surgir a paróquia francesa.
 Em 1841, foi para Inglaterra pedir a rainha anistia para 600 canadenses que estavam sofrendo no exílio, conseguindo o que desejava.


A MORTE  DE  D. CARLOS DE FORBIN-JANSON

           D. Carlos tinha em vista visitar uma após outra as nações da Europa. Também preocupado com as crianças da China, em 1842 fundou a Obra da Santa Infância, hoje, Infância Missionária. A obra difundiu-se rapidamente mas, com tantas atividades, sua saúde não resistiu e no dia de sua morte repentina, em 11 de Julho de 1844, a Obra da Santa Infância estava estabelecida em 65 diocese.  
   De todas as Obras Pontifícias da Igreja apenas esta foi fundada por um Bispo. O crescimento dessa Obra continuou não só em países de tradição católica mas em nações e territórios de missão.
  Os primeiros padres nativos de Uganda, ordenados em 1913,  foram membros da Obra quando crianças.

"De Todas as Crianças e Adolescentes do Mundo, Sempre amigos!"

IAMG
 (fonte; POM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE-NOS SEU RECADO;